A Trindade

Dan Corner

É permitida a reprodução desta página, desde que se faça em sua totalidade.

Todas as citações de Escrituras são da Bíblia de Estudo Almeida, a menos que se indique de outra maneira.

 

A Trindade é uma doutrina muito importante, a qual devemos conhecer porque há muitos grupos que negam a Trindade. Alguns, como as Testemunhas de Jeová (TJ) dirão que Jesus Cristo não é Deus e que o Espírito Santo não é uma pessoa. Outros grupos, conhecidos como o povo Só Jesus ou os Apostólicos, também conhecidos como os Pentecostais Unidos, crêem que Jesus é Deus, mas crêem que o Pai, o Filho e o Espírito Santo, são diferentes formas da mesma pessoa. Espero poder brindar-lhes com informações suficientes da Palavra de Deus, para que possam contestar estas heresias, porque isto é exatamente o que são.

 

Definição

Primeiro darei a definição de Trindade, e partiremos daí. A Bíblia ensina que dentro da natureza do único Deus verdadeiro, existem três pessoas separadas e distintas: O Pai, o Filho e o Espírito Santo. São co-iguais em natureza e co-eternos. A Trindade NÃO é três deuses em um. As Testemunhas de Jeová dirão que a Trindade se define como três deuses em um. Como Cristãos, não cremos definitivamente que a doutrina da Trindade é três deuses em um. Ao largo de todo o Antigo Testamento e muitas vezes no Novo, vemos claramente que só há um Deus verdadeiro.

Durante aproximadamente um ano, estudei essencialmente nada mais que a Trindade e a deidade de Cristo, porque meu irmão era Testemunha de Jeová. Quando encontrei Gálatas 4:8, de repente escutei sinos e vi estrelas, por assim dizer. Tudo caía em um lugar, graças a Deus. Gálatas 4:8 é uma chave de Escritura muito importante para compreender a doutrina da Trindade. A Bíblia diz:

"Outrora, porém, não conhecendo a Deus, servíeis a deuses que, por natureza, não o são."

Por implicação, nós sabemos agora, que há um Deus verdadeiro por natureza. Esse Deus verdadeiro que existe é Pai, Filho e Espírito Santo. As três pessoas são eternas, oniscientes, onipotentes e onipresentes. Algumas pessoas têm seus automóveis como seu deus. Claro que esse é um deus falso, porque esse automóvel não é eterno. Esse automóvel não é onisciente, onipotente nem onipresente. Só o Pai, o Filho e o Espírito Santo, segundo lemos na Bíblia, possuem estes quatro atributos únicos em sua classe. Por tanto, só eles são Deus por natureza. Em nenhum lugar na Bíblia diz que este Deus que nós chamamos de Deus verdadeiro, que como Cristãos adoramos e servimos, é só o Pai, ou só uma pessoa conhecida como Pai. Vou apresentar a vocês, muitas razões para demonstrar por que Jesus é Deus e por que era adorado, por que se orava a ele e por que o Espírito Santo também é Deus.

Agora, quando tratamos com algum grupo que nega algum ensinamento bíblico, é conveniente, sempre que nos seja possível, oferecer uma ilustração natural para melhor comunicar exatamente o que queremos dizer. E uma maneira de ilustrar a Trindade é com H2O, que nada mais é do que a água comum - duas partes de hidrogênio, uma parte de oxigênio. Você pode congelar o H2O e obteria o sólido, o gelo. Pode abrir a torneira de água de sua casa, e obterá o líquido H2O. Pode ouvir o som do H2O que sai de uma cafeteira ou de uma mamadeira, o qual é o som do vapor, mas, seguirá sendo H2O. H2O pode existir, e de fato existe em sólido, líquido e gás. O sólido não é o líquido; o líquido não é o gás; mas, sem dúvida, os três são da mesma natureza: H2O. É assim exatamente o que ocorre com o Pai, o Filho e o Espírito Santo. O Pai não é o Filho, o Pai não é o Espírito Santo, e Jesus não é o Espírito Santo. E eu vou mostrar a vocês, na Bíblia, a prova do por que eu digo isto a respeito das três distinções entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

 

Pluralidade na Divindade

Se você está tratando com uma Testemunha de Jeová, terá que tratar de três assuntos para provar a esta pessoa que a Bíblia realmente ensina a Trindade. Número um, tem que demonstrar que há pluralidade na divindade. Se você tem que tratar com a Trindade, recomendo que comece por ensinar-lhes que a Bíblia ensina que há pluralidade na divindade, já que eles não crêem que a Bíblia ensina isto. O segundo assunto que deve tratar com ele, é as pessoas da divindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. É esperado que as TJ não negarão, contenderão ou argumentarão acerca de que o Pai e o Filho são pessoas, mas combaterão nossa afirmação de que o Espírito Santo é uma pessoa. Então, você tem que ter respostas. E terceiro, são todos eles Deus? E de novo, eles não argumentarão a respeito do Pai. Eles sabem que o Pai é Deus. Mas certamente não crêem que Jesus é Deus, nem que o Espírito Santo é Deus, já que eles crêem que o Espírito Santo é uma força ativa impessoal, similar a uma onda de radar. Se você conseguir demonstrar-lhes o que a Bíblia ensina nestas três áreas, poderá provar a uma Testemunha de Jeová que a Bíblia realmente ensina a Divina Trindade.

Antes de tudo, eu mencionei o fato de que necessitamos transmitir às Testemunhas de Jeová a pluralidade na Divindade, e me parece que a melhor maneira de começar a provar este ponto, é partindo do livro de Gênesis, capítulo 1, versículos 26 e 27:

"Também disse Deus: 'Façamos [observe que fala no plural] o homem à nossa [outra vez no plural] imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. ' Criou Deus, pois, o homem à sua imagem."

Observe o pronome singular sua. No versículo anterior, vimos o verbo no plural façamos e também a palavra no plural nossa. Nossa imagem e nossa semelhança, e então no versículo 27 a palavra Deus que se utiliza vem do hebreu Elohim que está no plural. E estabelece a sua imagem, que está no singular.

Em Gênesis capítulo 5, versículo 1, lemos:

"Este é o livro da genealogia de Adão. No dia em que [Elohim] Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez."

Eu quero que você veja que diz que ele, singular, fez o homem à sua semelhança. Em Gênesis 1:27, foi feito à sua imagem. No versículo 26 de Gênesis 1, diz façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança. Agora, o homem não está feito à imagem à imagem de Deus e dos anjos. Queria apresentar isto imediatamente, porque nossos amigos Testemunhas de Jeová diriam: "bom, na verdade Deus estava falando com os anjos, quando disse façamos o homem à nossa imagem." E é claro que não há maneira possível de provar isto nas escrituras. De fato o oposto é o que se demonstra. Se você utiliza estes versículos e medita sobre eles, garanto a você que uma Testemunha de Jeová não terá aonde ir. Você poderá conquistá-lo e demonstrar-lhe que a Bíblia ensina a pluralidade na Divindade.

Agora, eu mencionei que a palavra Elohim é utilizada aqui no livro de Gênesis. De fato, é utilizada em mais de 2.000 ocasiões no Antigo Testamento. Não só se utiliza a respeito do Verdadeiro Deus Vivente, mas também se usa a respeito de juízes e anjos. Então não é um argumento vão sobre a pluralidade na Divindade, mas certamente está implícito que há. Refere-se à pluralidade da divindade. E quando terminarmos com todas as demais evidências, me parece que deve estar claro para você, que isso é exatamente o que a palavra Elohim comunica - isto é, que há pluralidade na Divindade o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Eles são o único Deus verdadeiro de que a Bíblia fala.

Ainda tratando de comunicar às Testemunhas de Jeová o fato de que há uma pluralidade na Divindade, eu tomaria então o livro de Daniel 7:13-14:

"Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha com as nuvens do céu um como o Filho do Homem, e dirigiu-se ao Ancião de Dias, e o fizeram chegar até ele. Foi-lhe dado domínio, e glória, e o reino, para que os povos, nações e homens de todas as línguas o servissem; o seu domínio é domínio eterno, que não passará, e o seu reino jamais será destruído."

Em algumas versões em inglês, aparece "o adoraram". Outras versões em inglês e as versões em espanhol dizem que "o serviram". A palavra em Hebreu é adoraram. Adoravam o que é chamado Filho do Homem. E este é Jesus. Assim sendo, não só o Ancião de Dias é adorado, vemos que há alguém mais, separado e distinto do Ancião de Dias, que segundo estes dois versículos, é igualmente adorado. Portanto, deve haver pluralidade na Divindade. Tem que haver, porque só o Verdadeiro Deus Vivente da Bíblia pode ser adorado. Adorar algo ou alguém mais, seria idolatria.

 

YHWH Elohim é Um (Unidade Composta)

Deuteronômio 6:4 é um versículo que as Testemunhas de Jeová lhe apresentarão em seu esforço para negar a Trindade, mas você pode virar a mesa e demonstrar-lhes o oposto. O versículo diz:

“Ouve, Israel, Jeová nosso Deus [aqui a palavra é Elohim outra vez] é o único Jeová”.

Aqui encontramos que YHWH Elohim é único. Agora, isto é algo muito importante, porque esta palavra único apresenta uma unidade composta. E você pode fazer um pequeno círculo ao redor da palavra único e colocar na margem da sua Bíblia, Gênesis 2:24. E abaixo desta referência, escreva echod, porque esta palavra é a palavra Hebréia. Esta palavra, único como se utiliza em Gênesis 2:24 é uma unidade composta. Gênesis 2:24 é um versículo com o qual a maioria de nós está familiarizado:

"Por isso, deixa o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, tornando-se os dois, uma só carne."

Aí está a unidade composta. Marido e mulher se tornam no mesmo que YHWH é unidade composta.

Assim, vemos outra vez em Deuteronômio 6:4, que o único Deus verdadeiro da Bíblia, YHWH, é uma unidade composta, pela comparação em Gênesis 2:24 e Deuteronômio 6:4. Então, esta é a primeira coisa que eu trataria de comunicar e estabelecer para alguém como as Testemunhas de Jeová: que a Bíblia certamente ensina nestes versículos, a possibilidade de pelo menos a unidade composta. E por Daniel capítulo 7, penso que é tão claro como um cristal, que tem que haver uma unidade composta na Divindade. Tem que haver pluralidade na Divindade.

 

São as Três Pessoas (Com Intelecto, Emoções e Vontade)?

O segundo assunto que você terá que abordar ao conversar com uma Testemunha de Jeová é: As três pessoas definidas pela Trindade, são realmente isto, pessoas? O Pai, o Filho e o Espírito Santo. Agora, as Testemunhas de Jeová não farão objeção a respeito do Pai e do Filho, mas o farão acerca do Espírito Santo. Então o que você tem que fazer agora, é definir exatamente o que você quer dizer por uma pessoa. Uma pessoa possui intelecto, emoção e vontade. O Pai possui intelecto, possui emoção e possui vontade. E também o Filho, e todos nós. E isto porque somos pessoas ou personalidades. E você pode dizer a esta Testemunha de Jeová: sim eu posso demonstrar-lhe na Bíblia que o Espírito Santo possui intelecto, emoção e vontade, que a única conclusão racional é que o Espírito Santo, goste você ou não, é também uma pessoa como o são o Pai e o Filho. Neste momento, você pode levá-lo a João 14:26 e começar daí. Você está tratando de estabelecer o fato de que o Espírito Santo tem intelecto. João 14:26 diz:

"Mas o consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito."

Para que alguém possa ensinar, tem que possuir intelecto. Assim, se o Espírito Santo ensina, tem intelecto. E também se demonstra que o Espírito Santo ensina em outros versículos, tais como 1Cotíntios 2:13 e Neemias 9:20.

Agora, você tem que mostrar a esta Testemunha de Jeová que o Espírito Santo tem emoção. Como podemos provar isto nas Escrituras? Romanos 15:30 diz algo neste sentido: Paulo está escrevendo e disse à igreja de Roma:

"Rogo-vos, pois, irmãos, por nosso Senhor Jesus Cristo e também pelo amor do Espírito, que luteis juntamente comigo nas orações a Deus a meu favor."

Paulo se referiu ao amor do Espírito. O amor é uma emoção, e o Espírito Santo tem amor. Portanto, o Espírito Santo tem uma emoção.

O terceiro e último ponto que você tem que trazer para demonstrar que o Espírito Santo é uma pessoa e o fato de que tem vontade E isso o comprova 1Corintios 12:11:

"Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente."

Então, o Espírito Santo tem intelecto, tem emoção e tem vontade, assim como o Pai e igual ao Filho. E não é só isto, há outras indicações de que o Espírito Santo é uma pessoa.

Deixe-me citar alguns outros dados sobre o Espírito Santo. O Espírito Santo guia, fala e ouve (João 16:13). O Espírito Santo intercede (Romanos 8:26). O Espírito Santo proíbe certas ações (Atos 16:6-7). O Espírito Santo envia seu serviço (Atos 13:4). O Espírito Santo pode ser entristecido (Efésios 4:30). Pode-se blasfemar contra o Espírito Santo (Mateus 12:31). Pode-se mentir a ele (Atos 5:3). O Espírito Santo pode ser insultado e enfrentado (Hebreus 10:29). E pode-se resistir ao Espírito Santo (Atos 7:51). Tudo isso são coisas passíveis a uma pessoa. De novo vemos, através destes versículos, que o Espírito Santo é também uma pessoa, como o são o Pai e o Filho.

Um ponto final que gostaria de apresentar, se encontra em Atos 13:1, 2:

"Havia na igreja de Antióquia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, por sobrenome Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, colaço de Herodes, o tetrarca, e Saulo. E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me agora, Barnabé e Saulo para a obra que os tenho chamado."

Aqui vemos outra vez que o Espírito Santo não é uma força ativa, mas uma pessoa. Possui intelecto e emoção. É o Espírito Santo falando aqui através de um profeta anônimo. Portanto, à luz de toda esta evidência, o Espírito Santo não pode ser uma força ativa.

 

Jesus e o Espírito Santo: Deus por Natureza

O terceiro ponto que temos que fazer chegar a uma Testemunha de Jeová em seu esforço por ensinar a Trindade é: tanto Jesus como o Espírito Santo são Deus por natureza. É provável que você necessite repetir isto várias vezes porque eles são ensinados que nós cremos que Jesus é o Pai. Então você tem que adiantar-se e dizer-lhe: Como crente na Trindade, eu não creio que Jesus é o Pai. Ele é uma pessoa separada e distinta do Pai... Ele não é o Pai, mas é Deus por natureza. Sua essência é Deus. Sua substância é Deus. Mas ele não é a pessoa do Pai. Ele é uma pessoa separada e distinta do Pai.

Então, como demonstrar-lhes que Jesus é Deus? Em João 20:28, vemos que quando um de seus apóstolos o chamou de Senhor e Deus. Não só chamou Jesus de seu Senhor, mas também chamou a Jesus de seu Deus. Seu nome era Tomé, um dos doze originais. Gosto muito de perguntar a uma Testemunha de Jeová: você está na mesma luz, na mesma verdade que os apóstolos?  Se está, então você deve poder chamar a Jesus como o Apóstolo Tomé o chamou. Eu posso dizer que Jesus é tanto meu Senhor como meu Deus. E você? De modo geral vão responder: Bom, Jesus é meu Senhor. Mas eu digo, neste ponto: Bem, eu estou lhe perguntando se você pode dizer que Ele é tanto seu Senhor como seu Deus. Certamente ele vai tratar de mudar o tema. Tratarão de se evadir do ponto que você deseja chegar. Mas você pode trazê-los, se você tem uma Bíblia interlinear, direto do Grego onde diz O Deus. O caso é que Tomé o chamou Deus e acreditava que Jesus era seu Deus. Veja, Tomé é um judeu estritamente monoteísta. Ele acreditava em um só Deus, mas ainda assim acreditava que Jesus era seu Deus.

Outra verdade muito importante nesta direção, demonstrando que Jesus é Deus, se encontra em Hebreus 1:8. Quem fala neste versículo é o Pai Celestial. Certamente o Pai Celestial tem que conhecer quem é Jesus. E em Hebreus 1:8, O Pai Celestial chama Jesus de O Deus em Grego. Ele identifica Jesus como Deus.

E mais: há oito razões em Hebreus 1 que indicam que Jesus não pode ser um anjo - o que dizem as Testemunhas de Jeová que Ele é. Eles querem que você lhes prove pela Bíblia que Jesus é Deus. Devolva a eles o jogo dizendo: Prove-me que Jesus é um anjo. E leve-os a Hebreus, capítulo primeiro e repasse esses versículos lentamente. Garanto que se frustrarão rapidamente, porque são muito claros.

 

Outros Versículos Demonstram que Jesus é Deus

Outros versículos demonstram que Jesus é chamado Deus. Se você comparar João 1:1 com o versículo 14 do mesmo capitulo, encontrará que Jesus é o Verbo e que o Verbo era Deus. A regra de gramática Grega conhecida como "The Grandville Sharp Greek Grammar Rule" ensina que Jesus é chamado de Deus em Tito 2:13 e 2Pedro 1:1. Também em João 1:1; João 20:28, Romanos 9:5; Filipenses 2:6; Tito 2:13; Hebreus 1:8; e 2 Pedro 1:1, Jesus é chamado Deus. Isto deveria ser suficiente. Mas se não fosse, há outros versículos aos quais você pode acorrer. O equivalente aparece em outro lugar na Bíblia, mesmo quando não aparece a palavra Deus. Em João 8:58 Jesus disse: "Antes que Abraão existisse, eu sou". Ele está citando o fato, a verdade, de que Ele é eterno, sem princípio. E no verso 59, os Judeus entenderam perfeitamente bem o que Ele disse. Tomaram pedras para apedrejá-lo por blasfêmia. Blasfêmia é atribuir-se os atributos de Deus. E isso era precisamente o que Jesus reclamava para si, ao dizer: "antes que Abraão existisse, eu sou" então Ele está dizendo, em essência que Ele tem que ser um Deus. Ele não disse: "antes de Abraão eu fui". Existem somente duas categorias neste universo: Deus e sua criação. Se você não é parte da criação, então você deve ser Deus. Se você é Deus, você é eterno.


Não é só em João 8:58 que vemos o equivalente a Jesus ser chamado Deus, mas o vemos também no livro de Apocalipse.


Jesus é o YHWH Todo-poderoso

No capítulo 1, versículo 8. vemos que o Alfa e o Ômega é Todo-poderoso. Em Apocalipse 1:17,18, Jesus se identifica a si mesmo. Ele disse a João:

"Não temas; eu sou o primeiro e o último; e aquele que vive; estive morto, mas eis que estou vivo pelos séculos dos séculos e tenho as chaves da morte e do hades."

Claramente este é Jesus, já que Ele esteve morto. Nota: Ele disse que é O Primeiro e o Último. Há um terceiro versículo que se necessita junto a Apocalipse 1:8 e Apocalipse 1:17,18 para demonstrar com o livro de Apocalipse que Jesus é Deus e que Ele é Todo-poderoso. Essa Escritura é Apocalipse 22:13. É Jesus quem fala, dizendo:

"Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim."

As TJ poderiam negar que é Jesus quem está falando. Não se sinta mal se eles argumentem e se recusem a aceitar que é o Senhor. O ponto é que o Alfa e o Ômega é o mesmo que o Primeiro e o Último. Se o Alfa e o Ômega é o mesmo que o Primeiro e o Último, e tem que sê-lo, de acordo com Apocalipse 22:13, e Jesus é o Primeiro e o Último (Apocalipse 1:17,18), e o Alfa e o Ômega é Todo-poderoso (Apocalipse 1:8), então, Jesus é Todo-poderoso. Jesus tem que ser Todo-poderoso, se você seguir estes versículos até o final.

Nos comentários das Testemunhas de Jeová, eles dizem que em Apocalipse 22:13 é o Pai falando, e não Jesus. Nas versões bíblicas que trazem as palavras de Jesus em vermelho, este versículo aparece em vermelho. Então se você está falando com alguém que não conhece qual é a posição oficial da Atalaia, você não terá nenhuma dificuldade com ele. Mas se é uma Testemunha de Jeová mais experimentada, vai contender tudo o que pode. De novo, tudo o que você precisa, é trazê-la ao ponto que Apocalipse 22:13 estabelece, goste ele ou não, de que o primeiro e último é o mesmo que o Alfa e o Ômega.  Isto é tudo o que você precisa mostrar deste versículo. E se Jesus é o primeiro e o último, e é o Alfa e o Ômega e é Todo-poderoso, então Jesus é o Todo-poderoso.

Mateus 28:18 é tão claro como o cristal. Jesus disse: "Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra." Algumas traduções dizem: Todo o poder nos céus e na terra me foram dados. A mesma palavra: potestade, poder. Então eu pergunto às Testemunhas de Jeová: " “ A quem foi dado todo o poder e toda potestade nos céus?" Eles olham e respondem: a Jesus. De modo geral eu lhes repondo: sim, você tem razão, mas diga-me: Quem tem toda a potestade e todo o poder nos céus, o Pai ou o Filho, segundo este versículo? E, gostando ou não, eles vão responder, terão que responder que este versículo ensina que Jesus, e não o Pai, tem todo o poder nos céus. Pergunte a eles se estão adorando ao que tem todo o poder nos céus. Agora, faz sentido que Jesus seja um anjo? Pode um anjo ter todo o poder nos céus? (Colossenses 2:9 demonstra igualmente que Jesus é Deus por natureza.)

 

Comparações do Antigo e Novo Testamento

Houve um momento no tempo no qual eu duvidava a respeito da divindade de Cristo, por meu irmão. E quando aprendi a respeito da comparação entre Isaías 40:3 e Mateus 3:1-3, todas as minhas dúvidas se desvaneceram para sempre. Isaías 40:3 ensina que a voz que clama no deserto preparará o caminho de YHWH o Deus. Mateus 3:1-3 ensina que João, o Batista, é essa voz. E se continuar lendo o capítulo 3 de Mateus, João foi o antecessor do Senhor Jesus. Assim, de acordo com o profeta Isaías, no capítulo 40, versículo três deste livro, João, o Batista é a voz que preparou o caminho para YHWH, identificado como o Senhor Jesus Cristo.  Esta é a única maneira para que a razão possa trazer uma resposta ou solução a esta comparação. Jesus tem que ser o YHWH que menciona Isaías 40:3, já que a voz daquele que clama no deserto é João Batista e João preparou o caminho para Jesus.

De forma similar, lemos em Zacarias 12:10:

"E sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém derramarei o espírito da graça e de súplicas; olharão para aquele a quem traspassaram; pranteá-lo-ão como quem pranteia por um unigênito e chorarão por ele como se chora amargamente pelo primogênito."

Agora, se você ler João, capítulo 19 começando perto do versículo 34 até o versículo 37, você verá que o Novo Testamento se refere ao mesmo versículo e se aplica a ninguém mais que Jesus Cristo. Então, traspassado aqui, se refere à lança que um soldado romano traspassou na costela do Senhor (João 19:34). O Pai nunca foi traspassado por uma lança romana. Só pode ter sido o Filho. Em Zacarias 12:10, quem fala é YHWH. Ele disse: foi a mim que traspassaram. Como isto poderia acontecer, a menos que Jesus fosse Deus?  E é exatamente nisto que Tomé acreditava (João 20:28). E é exatamente assim que o Pai Celestial o identifica em Hebreus 1:8.

Uma comparação final se encontra em Isaías 8:13,14. E me parece que é muito boa para recordar:

"Ao SENHOR Todo-poderoso [pode sublinhar a palavra todo-poderoso] é a quem se há que ter por santo; a ele é a quem se há de temer; há que ter medo em sua presença. Ele será para vocês como uma armadilha; será a pedra na qual tropeçarão, a qual fará cair aos reinos de Israel." (Tradução livre)

A que ele se refere? Ao SENHOR Todo-poderoso. O apóstolo Pedro faz referencia a esta mesma passagem em sua epístola, capítulo 2, versículos 6-8. O contexto é Jesus:

"Por isso também diz a Escritura: 'Eu ponho em Sião uma pedra que é a pedra principal, escolhida e muito valiosa; o que confia nela não será envergonhado. ' Para vocês que crêem, esta pedra é de muito valor, mas para os que não crêem, se cumpre o que diz a escritura: 'A pedra que os construtores rejeitaram, veio a ser a pedra principal. E também isto: uma rocha, uma pedra na qual tropeçarão.'"

Pedro aplica estes versículos de Isaías a Jesus. Isaías disse que é o SENHOR Todo-poderoso. Pedro deve que ter acreditado que Jesus é YHWH é o Todo-poderoso. Acaso ele não chamou a Jesus "Deus" em 2Pedro 1:1? Não era ele um apóstolo? Ele estava na verdade. Ele estava na luz. Sr. Testemunha de Jeová, por que você não pode dizer o mesmo a respeito de Jesus?

 

Quatro atributos Únicos, Que Só Deus Possui

Deixe-me apresentar outra prova quanto a divindade de Cristo. Eu apontei primeiro o fato de que se Jesus é Deus por natureza, teria que ser eterno, onisciente, onipotente e onipresente. Deixe-me citar alguns versículos que demonstram que Jesus possui estes quatro únicos atributos que só Deus possui. E se você, ou eu, ou qualquer outro ser neste universo possuísse estes atributos, essa pessoa ou coisa seria parte da Divindade. Obviamente, são unicamente propriedade do Pai, do Filho e do Espírito Santo, porque essas três pessoas são as únicas que são eternas, oniscientes, onipotentes e onipresentes.

Em primeiro lugar, Jesus é eterno. Miquéias 5:2 diz que Ele é desde os dias da eternidade. Colossenses 1:16 estabelece que Ele criou todas as coisas. Se Jesus criou todas as coisas, não pode ser parte de sua própria criação. Portanto, tem que ser eterno.

Em 1João 1:2. Vemos que Jesus é chamado de vida eterna. Agora, como pode a vida eterna ter um começo? A vida eterna não pode ter um começo, porque é eterna.  É assim que se identifica Jesus em 1João 1:2. Jesus, portanto, é eterno. Não é criado. Todos os versículos que as Testemunhas de Jeová utilizam para dizer que ele foi criado, significam outra coisa, como se pode demonstrar.

Jesus é conhecido também como o que tudo sabe um onisciente. Isto se encontra em João 14:14, onde certamente se refere a isto, porque Jesus disse Se algo pedires em meu nome, eu o farei. Jesus disse que podíamos orar a ele. Se podemos orar a ele, estamos dizendo que ele realmente tudo sabe, porque se há um grupo de nós orando ao Senhor Jesus nos Estados Unidos e outro grupo no Canadá e outro grupo no México, Jesus tem que ser onisciente para poder escutar todas as nossas orações ao mesmo tempo.

E ainda há mais provas indiretas de que ele sabe tudo. Em João 16:29,30, lemos:

"Disseram os seus discípulos: 'Agora é que falas claramente e não empregas nenhuma figura. Agora vemos que sabes todas as coisas e não precisas de que alguém te pergunte; por isso cremos que, de fato, vieste de Deus.”

E esta mesma verdade é reiterada outra vez em João 21:17. Jesus lhe perguntou pela terceira vez a Simão: Me amas? E então lemos:

“Pedro entristeceu-se por ele lhe ter dito, pela terceira vez: Tu me amas”? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo.

Assim vemos que Jesus é eterno, tudo sabe.

Ele é Todo-poderoso? Absolutamente. Eu já fiz referência na Escritura em Mateus 28:18. Onde ele disse, toda potestade e todo o poder nos céus e na terra me tem sido dados. Portanto ele é todo-poderoso.

Jesus está presente em todas as partes? Mateus 18:20 ensina que sim, porque Jesus disse que ele promete que "onde dois ou três se reúnem em meu nome, eu estarei no meio deles." Jesus está onde irmãos e irmãs Cristãos estão reunidos, dois ou três deles. Portanto, está presente em todas as partes. Por acaso Jesus não disse em Apocalipse 3:20: "Olha, eu estou batendo à porta; se alguém ouve a minha voz e abre a porta, entrarei em sua casa e jantaremos juntos"? Para ele haver feito essa promessa, tem que ser onipresente, portanto é Deus.

Assim, Jesus é chamado Deus e há comparações entre o Antigo e o Novo Testamento que demonstram o mesmo. Ele é eterno, onisciente, todo-poderoso e onipresente. Portanto, Jesus Cristo é Deus. Não há dúvidas quanto a isto.

 

O Espírito Santo: Deus Por Natureza

O que mais precisamos ter para provar a Trindade às Testemunhas de Jeová? O próximo que tem que tratar é com o Espírito Santo. Você já demonstrou à Testemunha de Jeová que o Espírito Santo não é uma força ativa. Já demonstrou à Testemunha de Jeová que o Espírito Santo é uma pessoa, porém, é a pessoa do Espírito Santo, Deus por natureza? Bem, vamos ver. Atos 5:3-4, diz assim:

"Pedro lhe disse: 'Ananias, por que entrou Satanás em teu coração para fazer-te mentir ao Espírito Santo ficando com parte do dinheiro que te pagaram pelo terreno? Acaso não era teu o terreno? E uma vez que o vendeste, não era teu o dinheiro? Por que te ocorreu fazer isto? Não mentiste aos homens, mas a Deus.”

O versículo 3 diz que ele mentiu ao Espírito Santo. O versículo 4 diz que ele mentiu a Deus. Portanto, o Espírito Santo tem que ser Deus.

 

A Deidade do Espírito Santo

Eu já compartilhei com vocês algumas comparações entre o Antigo e o Novo Testamento que demonstram a deidade de Cristo. E da deidade do Espírito Santo? Pode-se demonstrar da mesma maneira? Sim, pode-se. Posso mostrar-lhes mais comparações entre o Antigo e o Novo Testamento que comprovam que o Espírito Santo é Deus.

Em Êxodo 17:2, 7 lemos:

Contendeu, pois, o povo com Moisés e disse: Dá-nos água para beber. Respondeu-lhes Moisés: Por que contendeis comigo? Por que tentais ao SENHOR? E chamou o nome daquele lugar Massá e Meribá, por causa da contenda dos filhos de Israel e porque tentaram ao SENHOR dizendo: Está o SENHOR (Jeová) no meio de nós ou não?

Agora, no Novo Testamento, se faz referência a isto em Hebreus 3:9. Quero que vejam a comparação. Em Hebreus 3:9 é o Espírito Santo que fala desde o versículo 7. No versículo 9 o Espírito Santo ainda está falando de diz: "onde os vossos pais me tentaram, pondo-me à prova, e viram as minhas obras por quarenta anos." Foi ao Espírito Santo que puseram em prova, mas Êxodo 17 diz que foi a Jeová. Então, o Espírito Santo deve ser Jeová ou YHWH.

Uma segunda comparação se encontra em Jeremias, capítulo 31:31-34. É uma profecia do Antigo Testamento acerca do Novo Pacto, ou o Novo Testamento:

"Eis aí vem dias, diz o SENHOR, em que firmarei nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá. Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porquanto eles anularam a minha aliança, não obstante eu os haver desposado, diz o SENHOR. Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o SENHOR: Na mente, lhes imprimirei as minhas leis, também no coração lhas escreverei; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um aos seu irmão, dizendo: Conhece ao SENHOR, porque todos me conhecerão, desde o menor, até o maior deles, diz o SENHOR. Pois perdoarei as suas iniqüidades e dos seus pecados jamais me lembrarei."

Esta é uma profecia do Antigo Testamento acerca do pacto sob o qual estamos agora. Hebreus capítulo 10:15-17 é onde temos que ir agora. OBSERVE: O Espírito Santo está falando:

“E disto nos dá testemunho também o Espírito Santo; porquanto após ter dito: 'Esta é a aliança que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei no seu coração as minhas leis e sobre a sua mente as inscreverei, Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniqüidades, para sempre.'"

Aqui vemos claramente, comparando o Antigo Testamento, que esta é outra prova de que o Espírito Santo é Deus, porque o Senhor é quem perdoa e não se recorda mais de nossos pecados, e a passagem diz que é o Espírito Santo.

Outra comparação está entre Isaías 6:8-10 e Atos 28:25-27. Por favor, considere estas passagens você mesmo.

O Espírito Santo é eterno, onisciente, onipotente e onipresente? Vejamos a evidência.

É eterno? Hebreus 9:14 estabelece que o Espírito Santo é eterno. Chama-se Espírito Eterno.

É onisciente? 1Coríntios 2:10,11 ensina que o Espírito Santo é onisciente. Tudo sabe.

"Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito, porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus. Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim também, as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus."

Estes versículos demonstram que o Espírito Santo é onisciente e que tudo sabe. É todo-poderoso? Lucas 1:35 ensina que sim. Está em todas as partes? O salmo 139:7, 8 ensina que o Espírito Santo está em todas as partes.

 

A única Conclusão Racional

Deixe-me resumir. O Espírito Santo é chamado Deus (Atos 5:3, 4). O Espírito Santo, com base em comparações entre o Antigo e o Novo Testamento, se apresenta como deidade (Êxodo 17:2, 7 cf. Hebreus 3:9; Jeremias 31:31-34 cf. Hebreus 10:15-17; etc.) e o Espírito Santo é eterno, onisciente, onipotente e onipresente. Portanto, Sr. e Sra. Testemunha de Jeová, a única conclusão racional é que a Bíblia ensina a Trindade mesmo quando esta palavra não aparece na Bíblia. De fato, muitas palavras não aparecem na Bíblia, mas são ensinadas. A palavra bíblia não está na Bíblia. A palavra milênio não aparece na Bíblia, mas certamente se ensina várias vezes, pelo menos em Apocalipse capítulo 20. Só porque a palavra não esteja ali, não significa que não se ensine. A Trindade se ensina na Bíblia.

Esperamos que se você compartilhar esta informação com uma Testemunha de Jeová que seja aberta, e há algumas, essa pessoa poderá ver o que estas escrituras ensinam e se apegarão a esta verdade. Eu recomendaria que quando você estiver tratando com uma Testemunha de Jeová, evite o Tema da Trindade, se for possível, e vá ao tema da salvação. Mas se não puder, e tiver que dar alguma resposta para a Trindade, então recomendo que use estas evidências que apresentamos.

 

Pentecostais Unidos (Só Jesus) E Os Apostólicos

E quanto aos Pentecostais Unidos, também conhecidos como Só Jesus, e os Apostólicos? Como tratar com eles? Eles crêem na deidade de Cristo. Eles crêem que o Espírito Santo é Deus. Mas eles também acreditam que o Pai, o Filho e o Espírito Santo são três modos diferentes de revelar a mesma pessoa divina. E eles argumentarão isto. Eles dirão: Eu sou um filho, um marido e um pai. Observe a comparação: Pai, Filho, Espírito Santo. Acha que é possível? Que responderia você? Você não é seu próprio pai. Esta é a resposta. Você pode ser um pai. Você pode ser um filho. Você pode ser um marido, mas você não é seu próprio pai. E Jesus não é o Pai. E eu lhe demonstrarei porque digo isto. Uma das razões pelas quais as Testemunhas de Jeová se referirão a João 17 em seu esforço para negar a Trindade é, como assinalei antes, porque a Atalaia têm lhes ensinado que nós, os que cremos na Trindade, cremos que Jesus é o Pai, o que não é verdade. Porém, este argumento é bom para ser utilizado  com os Só Jesus. E esse argumento é João 17. Jesus orou ao Pai. Estava orando a si mesmo? Pergunte isto a um Pentecostal Unido. Em João 17, Jesus estava orando a si mesmo? Então, como pode ser o Pai?

Há muitos outros versículos que demonstram a pluralidade na Divindade também, esta vez em distintas e separadas pessoas. Em João 14:23 lemos:

"Respondeu Jesus: Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada.”

Observe a palavra plural viremos. O viremos se refere ao Pai e ao Filho.

2João 9 é um dos muitos versículos que refutam a segurança eterna. Mas 2João 9 também ensina a pluralidade na Divindade:

"Todo aquele que ultrapassa a doutrina de Cristo e nela não permanece não tem Deus; o que permanece na doutrina, tem ao Pai e também ao Filho."

Pela expressão também sabemos que Jesus não é o Pai. Não pode ser o Pai devido a expressão também.

Provavelmente, o melhor argumento é João 8:17,18. Aqui Jesus fala e diz:

"Também na vossa lei está escrito que o testemunho de duas pessoas é verdadeiro. Eu testifico de mim mesmo, e o Pai, que me enviou, também testifica de mim.”

Ele disse, eu e meu Pai somos dois. Então Jesus não pode ser o Pai.

Em Apocalipse 5:7, vemos quando o cordeiro vem ao que está sentado no trono, e toma o pergaminho de sua mão. Vemos como um está sentado e o outro está parado. Um está estacionário e o outro em movimento. Um está oferecendo e o outro tomando. Não podem ser o mesmo. Claramente, são duas pessoas distintas e separadas.

Finalmente, João 4:24 estabelece que Deus é Espírito. Em contraste, o Jesus ressuscitado disse de si mesmo em Lucas 24:39: "Vede as minhas mãos e os meus pés, que sou eu mesmo; apalpai-me e verificai, porque um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho." Um espírito, como o Pai, não tem carne nem ossos. Sem dúvida, Jesus tinha carne e ossos.

 

Jesus É O Espírito Santo?

Jesus é o Espírito Santo, como diriam os Pentecostais Unidos, ou os Só Jesus, ou os Apostólicos? João 14:16 nos dá a resposta: E na realidade está em Grego. Se você conhece um pouco de Grego, é aí que vai tirar maior proveito. Em João 14:16, Jesus disse:

"E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, O Espírito da verdade."

Esta palavra outro em Grego significa aqui uma diferença numérica. Jesus não pode ser o Espírito Santo porque disse outro Consolador. Então Jesus é um Consolador diferente do Espírito Santo. São distintos e separados.

 

O Pai é o Espírito Santo?

Finalmente, me pergunto se o Pai é o Espírito Santo. Se pudermos demonstrar que não é, então temos demonstrado que há três pessoas separadas e distintas na Divindade. João 14:26 diz:

"Mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito."

Agora, observe, o Pai está enviando o Espírito Santo. Já que é impossível que alguém se envie a sim mesmo, o Pai não pode ser o Espírito Santo.

 

A Ressurreição de Jesus Cristo

Então, Jesus não é o Pai. Jesus não é o Espírito Santo. E o Espírito Santo não é o Pai. Uma porção de evidências finais para o ensinamento Bíblico acerca da Divindade, conhecida com a Divina Trindade, tem que ver com a ressurreição de Jesus Cristo.

A Bíblia ensina que Deus levantou Jesus de entre os mortos (Atos 3:15 e Atos 13:30). Você acreditaria que em outro lugar do Novo Testamento diz que foi o Pai quem levantou a Jesus dentre os mortos e que o Filho se levantou a si mesmo de entre os mortos? Como pode dizer que o Pai o levantou, que o Filho se levantou a si mesmo, e que o Espírito Santo levantou ao Filho, e ainda em outro lugar diz que foi Deus quem levantou a Jesus de entre os mortos, a menos que o Pai, o Filho e o Espírito Santo sejam um só Deus verdadeiro por natureza?

Os versículos são: O Pai levantou a Jesus de entre os mortos (Gálatas 1:1). O Filho se levantou a si mesmo de entre os mortos (João 2:19-22; 10:17-18). E finalmente, o Espírito Santo levantou a Jesus de entre os mortos (Romanos 8:11)

Há algum lugar na Bíblia em que os três apareçam individualmente ao mesmo tempo? No batismo de Jesus, Jesus estava ali. O Espírito Santo em forma de pomba estava ali. E o Pai falou desde os céus.

Muitas pessoas tratam de deixar de lado a evidencia, porém isso não significa que a evidência seja invalidada. A única coisa que podemos fazer é apresentar-lhes a prova destes ensinamentos Bíblicos e se amam a verdade, os receberão. Se não amam, a rechaçarão. E você, tem feito sua parte quando lhes apresentam um argumento Bíblico sólido e irrefutável?

Comentários de Ed:

Quando você está lutando com a Trindade, recorde que eles sempre tratarão de confundir-lhe com perguntas de como e por que. Reverta perguntando o que e onde. Quando alguém lhe fizer uma pergunta ou começar a questionar-lhe acerca do conceito da Trindade, observe as perguntas que lhe fazem. Sempre é: "bom, como pode Deus ser uma Trindade?, Por que Deus é uma Trindade? E você começará a pontualizar as perguntas de como e por que. As perguntas de como e por que, esta metade da pergunta ou esta metade do argumento, é definitivamente um mistério. Eu não sei como Ele é, nem sei porque escolheu revelar-se desta forma. O que você deverá fazer é levar a atenção ao que e onde E Dan lhes terão dado uma tonelada de que e onde. Assim, você basicamente pode dizer: Há um Pai, um Filho e um Espírito Santo, cada um deles, uma pessoa separada.

E podemos ir através das Escrituras. Você pode dizer, se o Pai e o Filho e o Espírito Santo tem os três os mesmos atributos dos demais, e se diz que Deus o fez, então os três são essa pessoa. Por exemplo, você pode fazer isto. Pergunte a uma Testemunha de Jeová, quem criou o universo? Aqui, em Isaias 44:24 e também em Jó 9:8, diz que só Deus criou o universo. Porém temos em Isaías 64:8 que diz que o Pai criou. João 1:3, Colossenses 1:16, Hebreus 1:2 e Apocalipse 3:14 dizem que o Filho criou.Também diz que o Espírito Santo criou (Jó 26:13 e Jó 33:4). Desta forma, temos o Pai, o Filho e o Espírito Santo todos ativos e participando da criação. Outra vez, leve a atenção ao que e onde. Não se preocupe com o como e por que. Diga-lhe, "não posso responder como e por que, mas definitivamente posso dizer-lhe o que o onde."

Os comentários de Ed terminam aqui.

 

Comentários Finais

As Testemunhas de Jeová têm uma resposta para João 1:1, e não há muito mais que você possa dizer. Você poderia levar até um ponto se tivesse uma Bíblia Interlinear com o Grego. Poderia comparar João 3:16 e João 1:1 onde eles tratam de argumentar sobre um G maiúsculo e um g minúsculo. Bom, a mesma e exata palavra Grega theos utilizada em João 1:1 é traduzida em João 3:16 com D maiúsculo. Pergunte: Bom, por que a Tradução Novo Mundo não é consistente, uma vez que em João 1:1 aparece com d minúsculo e em João 3:16 aparece com D maiúsculo? No entanto eu sugiro que se mantenha longe da Trindade e da deidade de Cristo e martele sobre o assunto da salvação: que somos salvos pela graça e através da fé. Confiamos só em Jesus, não em uma organização nem em uma denominação. É claro que temos que arrepender-nos, ou pereceremos. E se uma Testemunha de Jeová faz isso, eu creio verdadeiramente que se converterá ao Cristianismo, ainda que não creia na Trindade.

 

Outra vez Comentários de Ed:

A deidade de Cristo e a salvação seguem de mãos dadas. E a razão é que quando você se refere à salvação, você se refere a que a pessoa precisa vir a Cristo. Se Jesus Cristo não é Deus, e isto é o que confunde as Testemunhas de Jeová, vir a Ele seria idolatria. Porém, se Cristo é Deus e eles não vêm a Ele, desonram ao Pai. Em João 5:23, Jesus disse: "para que todos honrem ao Filho como honram ao Pai. O que não honra ao Filho, não honra ao Pai que lhe enviou." Assim como o criador está sobre a criação, assim Jesus está sobre a sua criação. Assim, se Jesus vem dizendo: olhem, quero que me adorem, quero que me honrem, e Ele não é Deus, é idolatria, porque só devemos adorar a um. Êxodo 34:14 diz que só devemos adorar a Ele. Mas Jesus aparece em cena e diz: "adorem-me, honrem-me" Portanto, se Jesus é uma criação, cada Cristão é um idólatra porque tem adorado a criação. Porém se Jesus Cristo é Deus, as Testemunhas de Jeová tem desonrado a Jeová por não haver vindo a Ele.

Os comentários de Ed terminam aqui.

 

Há uma escritura em João 8:24 que muitos cristãos instruídos utilizam como base para seu argumento de que há que crer na deidade de Cristo para ser salvo. E este versículo não diz o que eles dizem que diz.    Em João 8:24  Jesus diz:

"Por isso eu vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados."

A versão Reina Valera diz: "porque se não credes que eu sou, em vossos pecados morrereis. Quando Paulo entrou em uma sinagoga, em Atos, capítulo 13, você pode ler acerca de seu detalhado sermão. Você também pode ler acerca do sermão de Pedro, em Atos, capítulo 10. Paulo e Pedro nunca falaram aos pagãos não crentes sobre a deidade de Cristo e a Trindade em seus sermões de salvação, e apesar disto, as pessoas se salvavam. Agora, se eles se salvavam sem haver ouvido acerca da Trindade, então as pessoas de hoje em dia também podem salvar-se sem haver ouvido acerca disto. João 3:16 diz: "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira,que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." E, é claro, isto  implica em submeter sua vontade à vontade dEle. Eu tenho falado com vários ex-membros das Testemunhas de Jeová e 90% deles, me tem dito que foi depois de ser salvos que aprenderam acerca da deidade de Cristo e da Trindade. Mas, para que tentar explicar algo tão difícil de compreender, tão abstrato como o conceito da Trindade? Não seria melhor apresentar a salvação como Paulo e Pedro fizeram?

Voltar a Difusión de las  Buenas  Noticias

http://www.evangelicaloutreach.org/intnl.htm
Endereço:

P.O. Box 265

Washington, PA 15301-0265, USA